A pele é o maior órgão do corpo humano. Uma verdade que até hoje ainda espanta muitas pessoas, que relacionam órgãos a estruturas internas ou externas que têm finalidades específicas, como o estômago, o coração, os olhos e outros.

Mas quem disse que a pele não tem essas finalidades? Só por ser o grande manto protetor de músculos, ossos e toda a estrutura orgânica que está abaixo deles, ela tem outras responsabilidades igualmente importantes:

  • Regular a temperatura do corpo
  • Impedir a entrada de substâncias nocivas no organismo
  • Funcionar como uma proteção contra os efeitos de raios solares nocivos
  • Ser o grande portal sensorial do que acontece em nosso dia a dia – frio, calor, dor, carinho.

E como todo órgão, a pele também acompanha o processo natural de envelhecimento – e certamente é o que mais demonstra isso, visivelmente e no toque. E alguns fatores podem acelerar este envelhecimento.

Vamos falar um pouco de algumas atitudes que aceleram o envelhecimento da pele e o que você pode fazer para evitar ou atenuar.

A ciência ajudando no combate ao envelhecimento acelerado da pele

Quando não conseguimos evitar que alguns sinais de envelhecimento acelerado aconteçam ou queremos reduzir o ritmo, a Medicina nos oferece inúmeras soluções, dos mais variados tipos, e que atuam com uma intensidade compatível com a necessidade que a pele tem no momento.

Alguns exemplos de técnicas eficientes são:

  • Suplementos naturais para a reposição de colágeno
  • Drenagem linfática
  • Peeling químico
  • Radiofrequência
  • Carboxiterapia
  • Jato de Plasma, também conhecido também como cirurgia sem bisturi.

Como podemos ver, a tecnologia aliada à medicina proporcionam formas de recuperarmos o viço e a firmeza da pele perdidos com o envelhecimento precoce.

01 – Baixo consumo de água acelera o envelhecimento da pele

Para manter todo esta capa protetora funcionando de forma eficiente em torno do nosso corpo, é preciso não de muitos nutrientes, mas acima de tudo de muita água.

Ela é a principal aliada nossa para manter a pele viçosa, firme e com o menor envelhecimento possível. E o consumo de água ajuda na renovação celular e de tecidos para que a pele se mantenha bem; a água também ajuda a liberar toxinas do organismo.

E contribui para a formação de ácidos graxos, essenciais para combater o envelhecimento precoce em todo o organismo, incluindo a pele, mantendo-a lubrificada e em bom estado. Consumir pelo menos 3 litros de água ao longo do dia impede que o corpo se desidrate e com isso mantém a pele única, sem ressecamento.

02 – O cigarro acelera o envelhecimento da pele

Poderíamos escrever vários artigos iguais a esse para falar dos males que o cigarro provoca. Na verdade, nem precisaríamos falar dele aqui. Mas é sempre bom alertar: o cigarro é um dos maiores agentes do envelhecimento precoce.

Um cigarro, apenas um, é capaz de reduzir a oxigenação da pele por 90 minutos, e isso atinge diretamente as células da epiderme. O resultado é o envelhecimento acelerado. E se não bastasse, o cigarro provoca a perda do maior amigo da sua pele: o colágeno.

Com isso, surgem as rugas, a flacidez, as linhas de expressão e o ressecamento maior em altas temperaturas. Enfim, um veneno em todos os sentidos!

03 – O sono ruim acelera o envelhecimento da pele

O sono é uma das rotinas mais importantes do nosso organismo e uma oportunidade grande de renovação celular e produção de hormônios que são responsáveis por rejuvenescer a pele.

Portanto, quanto melhor for o sono, maior será a qualidade de trabalho de renovação de todo o organismo e que só acontece enquanto dormimos; tempo com sono ruim é tempo perdido. Sempre que possível, durma a quantidade de horas que seu corpo necessita, em um horário fixo diário e com a menor chance de ser alterado por imprevistos, além de um ambiente que seja acolhedor para o sono.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *