Entenda porque a astrologia pode dizer muito sobre você!


Quantas pessoas você já ouviu falar que horóscopo do dia é coisa de gente insegura, porque precisa ler os astros para tomar decisões?

Com certeza, muitas. Talvez mais do que pessoas que realmente se interessam e acreditam nas questões práticas da Astrologia. Porque ele tem muito mais de técnicas do que o senso comum pensa.

Quem normalmente critica a leitura dos astros em nossas vidas, normalmente espera que a Astrologia seja um oráculo com respostas prontas para cada desafio e etapa de nossas vidas, e nada pode ser mais distante da realidade dos estudos astrológicos.

E quando as pessoas entendem o significado e os objetivos, e principalmente investem minutos diários para pensar na própria existência, com ou sem astros, a Astrologia passa a fazer sentido como um GPS: ele aponta direções e obstáculos, mas quem decide o caminho é sempre você!

A Astrologia não é o veículo, é o mapa!

Grande parte do pensamento errado sobre a Astrologia, como falamos um pouco antes, é a ideia de que ela vai mostrar por onde vamos andar.

Não. A Astrologia mostra basicamente o que está no caminho, a curto, médio e longo prazo. Ela funciona como um amigo que percebe os riscos e ganhos com um olhar no futuro enquanto você sonha com um projeto, e faz os alertas.

Mas a decisão de tomar este ou aquele caminho – traçar um rumo ao sucesso ou insistir onde os astros acham imprudente – é sua.

Autoconhecimento, o grande aliado para a Astrologia na nossa vida!

O posicionamento dos astros no céu do dia e hora do seu nascimento, que planetas regem a sua vida, as características deles e os movimentos, tudo isso vai determinando como serão seus próximos dias – desde amanhã até um ano, como é o caso do mapa astral.

Por este motivo, é preciso se conhecer acima de tudo.

Porque as informações estarão ali, e de uma forma que já é estudada e comprovada há séculos. Por exemplo, que comportamento Marte tem e suas influências. Mas o que Marte, combinado com o movimento de outros astros, reserva para você é algo único.

Se a médio prazo, os astros mostram um conflito no casamento, por que esperar que ele aconteça para resolver? Por que não se analisar todos os dias sobre as atitudes e desta forma até mesmo evitar o conflito?

Pessoas que se autoconhecem e estão sempre com um olhar de atenção em suas vidas e nas das pessoas que a cercam, são capazes de interpretar as previsões e lidar melhor com elas.

Então, por que tantas coisas previstas não acontecem?

Outra ideia sobre a Astrologia: de que ela é a forma de sabermos dos fatos antes que eles aconteçam. Muito longe da realidade, e isso é muito bom.

Imagine que dobrando a esquina, você entra em uma rua conhecida por ser perigosa à noite. Acabaram de te avisar. Você ainda assim vai andar nela? Talvez você nem tenha opção, e se arrisque. E algo aconteça. Ou simplesmente mude de trajeto, e nada vai acontecer.

Esta é a questão central da Astrologia: tendências e não previsões. Se você sabe delas, como soube da tendência de ser assaltada, pode agora decidir mudar. Muitas pessoas fazem isso instintivamente, sem saber das previsões astrológicas. É a intuição dizendo que aquela rua parece perigosa.

Se uma pessoa fizer um mapa astral a guardar sem olhar, o momento de crise no casamento estará lá, mas se ela passou ao largo da crise sem nem perceber, e depois leu o mapa, vai achar que a previsão estava errada.

Porém, se lembrar do dia que esteve diante de uma crise iminente e optou pelo diálogo, ali era o ponto onde a previsão chegou – ela apenas lidou sem saber.

Fácil então, decidir? Sabemos que não.

Não podemos, todos os dias, antever crises em uma vida cheia de responsabilidades. Mas a Astrologia pode apontar os pontos de retenção, os acidentes adiante e você, com seu autoconhecimento, tomar a decisão.

Até mesmo de enfrentar o engarrafamento. Mas é a sua decisão.