Gosta de Patologia? Veja esses dicas para ter seu próprio laboratório


Um dos segmentos que mais crescem no Brasil, no últimos anos, é o de Saúde, movido por alguns fatores:

  • As pessoas estão com mais interesse em cuidar da saúde, com os recursos de tratamentos e exames disponíveis, tanto para tratar quanto prevenir.
  • A situação da Saúde no Brasil, infelizmente, é muito ruim, obrigando mais pessoas a buscar os serviços privados.
  • O número de pessoas planos de saúde cresce a cada ano.

E um dos setores de Saúde mais promissores são os Laboratórios de Patologia (Análises Clínicas).

Estes inúmeros exames continuam sendo essenciais para a determinação de distúrbios e para prevenção de doenças. Além disto, dificilmente o setor público de Saúde pode atender todos os exames, que também são cobertos pelos planos de saúde.

Mas um Laboratório de Patologia é um empreendimento, e como tal precisa de muito planejamento, muitas decisões importantes e vários pontos de atenção, tanto para negócios em geral como para este setor em especial.

Você gosta de Patologia? Veja esses dicas para ter seu próprio laboratório e obter sucesso.

01 – Local de instalação do seu laboratório

Esta definição é essencial para a continuidade do processo, pois existem normas específicas de como o laboratório deve ser montado – e não são poucas.

É preciso verificar se o local escolhido atende os requisitos, que estão dispostos nas RDC nº 50/2002 da Anvisa. Após esta análise, você precisará de uma autorização da prefeitura para que seu laboratório funcione no local.

02 – Exigências para abrir um Laboratório de Patologia

Este é um setor onde existe um número maior de exigências, especialmente por se tratar de um serviço relacionado com a saúde e o bem estar das pessoas, então é preciso que haja alguns cuidados adicionais.

  • As duas primeiras etapas são o registro do Contrato Social na Junta Comercial do município e a solicitação do CNPJ. As demais etapas dependerão destas informações.
  • Obter o Alvará Sanitário na Vigilância Sanitária municipal.
  • Providenciar o Alvará de Funcionamento junto à prefeitura.
  • Licenciamento junto ao órgão de meio ambiente municipal.
  • Registrar o laboratório no Conselho Regional de Biomedicina.

É recomendado constituir um advogado ou contador, que é um profissional acostumado a investigar nos órgãos competentes as exigências que são feitas para cada setor de atividade.

03 – Legislação trabalhista

A exigências de funcionamento e de entrega de obrigações fiscais e legais trabalhistas são muitas e complexas até para especialistas do setor.

É um trabalho para ser feito com bastante calma, especialmente no setor de laboratórios, que tem aspectos específicos, já que os colaboradores trabalharão com ambientes sujeitos a contaminação e uma série de normas de segurança, além do EPI (equipamento de proteção individual).

Aqui uma dica valiosa é buscar uma consultoria de RH para que ela oriente e providencie tudo que é preciso para seu laboratório funcionar com segurança jurídica.

04 – Cadastro do laboratório nas instituições de saúde parceiras

Após estar com sua empresa totalmente regulamentada, é a hora de cadastra-la nos planos de saúde, nos hospitais e clínicas particulares e nas unidades públicas de Saúde.

Com este cadastro, será possível que os serviços do seu laboratório sejam encontrados pelos clientes nas suas consultas aos guias dos planos ou nas recomendações das unidades de saúde não ligadas a planos.

O melhor caminho para começar este trabalho é consultar a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) e a Secretaria de Saúde municipal.

05 – Profissionais e representação técnica do seu laboratório

Qualquer pessoa maior de 18 anos pode empreender em um laboratório de patologia, administrando e cuidando de rotinas gerenciais que não sejam ligadas diretamente a execução dos serviços.

Porém, para esta execução, os profissionais precisam ter formação em uma destas áreas: Bioquímica, Biomedicina, Farmácia-bioquímica e Medicina de Patologia Clínica.

Além disto, a empresa deve ter um profissional em uma destas áreas como Representante Técnico, que assinará laudos de órgãos em fiscalizações e auditorias e representará a qualidade perante os clientes e órgãos de controle.

06 – Processo de compra de materiais

Os laboratórios têm uma lista grande de material de consumo e acessórios para as rotinas de coleta e análise de exames.

É fundamental fazer o levantamento de todos os itens necessários para que a falta de um deles não prejudique o atendimento e crie problemas de imagem para a empresa. Um dos matérias que não podem faltar é o papel para autoclave, ele é responsável por guardar todos os equipamentos esterilizados.